Evolucionistas Admitem:

Postado por em agosto 21, 2018 em Sugestões práticas |

Evolucionistas Admitem:

Sugestões para utilização da revista do 3º Bimestre de 2018 nas grandes áreas do conhecimento:

Ciências da Natureza e Matemática:

Existe uma questão que tem desafiado os evolucionistas, de modo geral: o enigma da informação complexa. Como um Universo que evolui ao acaso possui tal grau de informação e ajuste?

A ideia de uma “sopa primitiva” não combina com as mais modernas pesquisas em bioquímica, considerando os avanços científicos atuais.

Está cada vez mais complicado entender as origens a partir de uma sopa orgânica nos mares primitivos. Não se pode confundir ciência com uma espécie de “achismo” em que o que vale é a posição do cientista e não as evidências.

O problema, então, parece ser resolvido por meio de uma pesquisa mais ampla: que tal encontrar respostas no Universo? A partir dessa perspectiva, supõe-se que a vida não começou aqui, e sim em algum ponto distante.

Mas, como se originou? Esse é um enigma que ninguém consegue responder.

O problema agora seria o fato de não se tratar de ciência empírica, e sim de “achismo”. Vale a pena comentar e analisar esses temas.

Ciências

Na página 3 temos a admissão de que a abiogênese (teoria segundo a qual a vida surge de elementos não vivos) não possui força entre os adeptos do evolucionismo.

Que tal lembrar seus alunos de que foi o experimento de Pasteur que comprovou que vida só provém de vida? Analise a obra de Pasteur e sua luta contra a abiogênese.

Como o conceito de abiogênese parece perder força, o assunto é lançado para o Universo. Mas isso seria ciência?

O que é ciência, afinal? Esse seria um ponto interessante para discussão com os alunos.

Matemática

O que é informação? Como alimentamos um computador? A informação tem origem espontânea?

Na página 2 podemos perceber que a informação não surge ao acaso. Mas o que dizer da tão complexa informação disponível no Universo?

Para conhecer um pouco mais sobre o assunto, acesse: <https://www.youtube.com/watch?v=gy9mQ4kkmzU&t=38s>.

Que tal um exercício com seus alunos sobre as fontes de informação que estão à disposição no computador?

Ciências Humanas e Linguagem:

Simples e complexo são adjetivos que andam lado a lado no evolucionismo. Mas o que seria simples? Uma bactéria? Um animal? Quando analisamos um discurso percebemos que contar uma história não é a mesma coisa que fundamentá-la. Não estaríamos vivendo hoje como nos dias de Darwin, numa tentativa desesperada de fugir de Deus e das evidências disponíveis?

Assim, temos que compreender que é preciso reconhecer o mestre da arte em sua pintura. Os elementos para buscá-lo estão disponíveis.

Podemos argumentar, por exemplo, que as bactérias, por mais que evoluam, ainda continuam sendo bactérias.

História

Nas páginas 6 e 7 propõe-se uma discussão sobre a origem da vida. Seria interessante visitar o ambiente da era denominada vitoriana (Inglaterra), no qual Darwin fez seus estudos. É importante analisar também o contexto de antipatia pela igreja dominante da época. Nessas circunstâncias, constatamos a “necessidade” de encontrar uma explicação para a origem da vida que não fosse a criação divina. Analise o panorama em que essa controvérsia foi gerada fazendo um paralelo com os dias de hoje.

Geografia

Na página 4 é possível discutir sobre polvos e lulas alienígenas. Seria interessante explicar aos alunos o que são ovos criopreservados e discutir as várias hipóteses de vida fora da Terra.

Para que o tema se torne ainda mais interessante sugerimos analisar o que seria zona habitável e como é complicado falar sobre vida em outros planetas. A vida é frágil e precisa de “ajustes” tão finos e complexos que muitos cientistas creem não ser tão simples buscá-la fora dos limites de nosso planeta!

Português

O avanço do Design Inteligente como modelo científico é inegável. Analise com seus alunos o discurso científico dessa linha de pensamento em relação aos modelos evolutivos. Qual parece ser mais ciência?

Os materiais que se encontram disponíveis nos links a seguir poderão ajudá-lo: <https://numar.scb.org.br/loja/livros/teoria-design-inteligente/> e

<https://engenhariafilosofica.wordpress.com/2016/01/23/resenha-teoria-do-design-inteligente-de-everton-f-alves/>

Aproveite para refletir com os alunos em que consiste a análise do discurso e como é possível reconhecer elementos de evidência e falácia.

Ensino Religioso

Desafie os alunos a refletir se Deus pode ou não estar na ciência. Construa argumentos a respeito do Design Inteligente e utilize-os de modo que contribuam para a reflexão a respeito de uma ciência que não seja dogmática.

Leia mais em:

<https://voltemosaoevangelho.com/blog/2018/07/a-biblia-e-a-ciencia-sao-compativeis/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+voltemosaoevangelho%2Fvip+%28Voltemos+Ao+Evangelho%29>.

Ou ainda, como exemplo, que tal reacender uma antiga polêmica com seus alunos: Quem veio primeiro, o ovo ou a galinha? Acesse o link a seguir para obter mais informações sobre o assunto:

<http://www.criacionismo.com.br/2018/04/dilema-ovo-galinha-quem-veio-primeiro.html>.

Artes

Que tal comparar uma bactéria e uma cidade?

Solicite imagens de bactérias e reflita com os alunos sobre o nível de complexidade desse ser. Seria mesmo simples?

Vale uma pintura, mural ou mesmo uma montagem artística em grupo sobre o que vem a ser simplicidade e alta tecnologia. A análise da tela de um grande mestre é assim. Como saber se ela é autêntica ou apenas uma falsificação?